Bloqueio no orçamento da UFBA pode afetar serviços à população

Download PDF

Três serviços importantes que a UFBA oferece gratuitamente à sociedade podem ter suas atividades comprometidas com o bloqueio de 40% da verba de custeio básico da Universidade. O Laboratório de Análises Clínicas e Toxicológicas (Lactfar) da Faculdade de Farmácia, o Laboratório de Imunologia e Biologia Molecular (Labimuno) do Instituto de Ciências da Saúde e a Associação Baiana de Defesa do Consumidor (Abdecon) da Faculdade de Direito. Dos R$ 55,9 milhões bloqueados pelo Ministério da Educação (MEC) à UFBA, 45,5 milhões são referentes às despesas básicas, que financiam a manutenção predial, contratos de limpeza, segurança e portaria, contas de água e energia.

lactfar1

Lactfar durante março lilás em 2018, campanha de conscientização contra o câncer do colo do útero

O Laboratório de Análises Clínicas e Toxicológicas (Lactfar) da Faculdade de Farmácia realiza exames de sangue, de fezes e urina, microbiológico e para diagnóstico de doenças autoimunes, de segunda a sexta, entre 7h e 15h. “Ninguém volta sem fazer exame”, comenta a coordenadora do laboratório, Márcia Teixeira, farmacêutica e professora com experiência em parasitologia e imunologia. Localizado no andar térreo da faculdade, no campus de Ondina, o espaço tem guichês de atendimento, sala de espera com ar condicionado, brinquedoteca e atende, em média, mais de 51 mil pessoas por ano.

Márcia Teixeira observa que qualquer impacto relacionado à manutenção predial e à vigência de contratos afeta diretamente o funcionamento do laboratório. “Uma das funcionárias de limpeza da terceirizada é deslocada especificamente para manter o laboratório e banheiros limpos. O vigilante fica atento a qualquer distúrbio durante o atendimento e está pronto para auxiliar se necessário, principalmente porque iniciamos a distribuição de fichas antes das 7h. Sem água e energia, como iríamos funcionar?”, questiona. “Teríamos de fechar o laboratório e cerca de 150 pacientes por dia deixariam de ser atendidos. Vale salientar que temos excelentes avaliações no nosso opinário, com certeza o fechamento do serviço traria um transtorno imensurável para os usuários”, alerta.

Ao mesmo tempo que a população conta com laboratório de exames gratuitos no campus de Ondina, uma proposta semelhante é referência no Instituto de Ciências da Saúde (ICS), no bairro do Canela. O Laboratório de Imunologia e Biologia Molecular (Labimuno) realiza cerca de  915 mil exames laboratoriais por ano, que envolvem 170 diferentes testes, de exames tradicionais de análise clínica à biologia molecular. Reúne também produção de pesquisas, aprendizagem e atendimento a pacientes de forma gratuita por meio do Sistema Único de Saúde (SUS). Quando somados os dados de apenas 10 anos – o laboratório tem hoje 37 anos -, o número impressiona: mais de dois milhões de exames realizados.

labimuno-ed

Laboratório de extensão do Labimuno

O coordenador do Labimuno, Roberto Meyer, que dedica sua carreira à área de imunologia e é professor do ICS desde 1979, orgulha-se do alcance social do laboratório e pelo local ser também um espaço de conhecimento, com a realização de estágios por estudantes, treinados nos testes de diagnósticos ou em projetos de iniciação científica.

Ele conta que o Laboratório sobrevive com recursos dos serviços prestados ao SUS, do Ministério da Saúde, por isso, não foi ainda afetado diretamente pelo bloqueio orçamentário do Ministério da Educação (MEC). No entanto, ele destaca que o laboratório, localizado no prédio do ICS, “sofrerá com a redução dos serviços como limpeza e segurança, que afetará todo o Instituto de Ciências da Saúde”.

Além do atendimento à população, o Labimuno é o espaço para mestres e doutores desenvolverem suas pesquisas. É assim uma plataforma importante para o programa de pós-graduação em Imunologia (PPGIm–UFBA), considerada de excelência, com conceito cinco (numa escala de 1 a 7) pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). Por isso, os cortes de bolsas de pós-graduação pela Capes também preocupam. Meyer acredita que “certamente afetará futuros pós-graduandos ligados a este Laboratório, que no momento se preparam para a seleção que ocorrerá em junho e julho próximos”.

Entre as linhas de pesquisa do Labimuno, a utilização de células-tronco no tratamento de úlceras ósseas na anemia falciforme, mutações relacionadas com a predisposição hereditária para o câncer, avaliação de aspectos da imunidade às hepatites, imunidade na linfadenite caseosa, uma doença contagiosa que atinge principalmente ovinos e caprinos e imunidade na periodontite, uma inflamação ao redor dos dentes.

abdecon1O congelamento coloca em risco também as atividades da Associação Baiana de Defesa do Consumidor (Abdecon), localizado no primeiro andar da Faculdade de Direito. São trinta e seis associados, entre eles, estudantes de Direito e da área de concentração em Estudos Jurídicos do Bacharelado Interdisciplinar em Humanidades, quatro advogados e a supervisora científica, que podem ter a sede de trabalho, espaço para a realização de eventos e materiais utilizados nas atividades do grupo inviabilizados. Declarada entidade de utilidade pública pelo Governo da Bahia, o grupo realiza eventos jurídicos, visitas em escolas, capacitações e atua diretamente na abertura de ações civis públicas, que buscam defender interesses coletivos.

Leia abaixo mais informações dessas ações da UFBA:

Laboratório de Análises Clínicas e Toxicológicas (Lactfar)

A coordenadora, Márcia Teixeira, conta que o Lactfar funciona como um “verdadeiro laboratório-escola”, atua em disciplinas curriculares, auxilia pesquisas e, ao mesmo tempo, atende a população, em exames de baixa, média e alta complexidade.

lactfar2

Palestra sobre parasitas feito aos pacientes do Lactfar, durante campanha março lilás de 2018

“Atendemos aqui prezando pela qualidade sempre”, observa Teixeira. As origens do Lactfar surgem em 1978, mas é a partir de 2006, com o cadastro nacional de estabelecimento de saúde, que o laboratório passa por uma forte expansão. Atualmente, são seis laboratórios ligados ao Lactfar: bioquímica clínica, hematologia clínica, diagnóstico laboratorial de doenças autoimunes, serviço de imunologia das doenças infecciosas, microbiologia clínica e parasitologia clínica.

O resultado dos exames é enviado por email e ,em breve, será disponibilizado no site da Lactfar. Para atendimento do paciente: requisição médica do SUS, carteira do SUS e, em razão do laboratório ter convênio com a prefeitura, ser residente de Salvador ou área metropolitana que seja ministrada pela secretária de saúde da cidade.

Laboratório de Imunologia e Biologia Molecular (Labimuno)

O Labimuno realiza diversos exames, de dosagens de hormônios, marcadores tumorais, de drogas contra rejeição de transplantes, sorologia para as principais doenças infecto-contagiosas, identificação de células de doenças malignas no sangue, cariótipos (conjunto de cromossomas dentro de um núcleo de uma célula) utilizando hibridização com sondas de ácidos nucléicos e detecção de mutações relacionadas com o câncer. De 2017 a 2019, são ampliados os serviços de análises clínicas, com a inauguração dos setores de hematologia, bioquímica clínica e exame de urina e de parasitologia. Há a expansão também dos testes bioquímicos e hormonais, além de aumentar os diagnósticos moleculares através da aquisição de sequenciador de DNA de nova geração.

O laboratório, criado em 1982, também faz parte do Programa Estadual de Triagem Pré-Natal em Papel de Filtro, onde realiza sete testes sorológicos (para HIV, HTLV, sífilis, hepatites etc.) e detecção de anemia falciforme, a partir de amostras de sangue seco em papel de filtro, em mulheres grávidas de 141 municípios das regiões Sul e Sudoeste do Estado da Bahia.

atendimento-comunidade

Atendimento à comunidade

O acesso à relação de exames e resultados pode ser feita sem sair de casa, pelo site http://www.labimuno.ufba.br. Além da requisição médica, o cartão do SUS, documento de identidade e comprovante de residência (de Salvador ou de município com convênio com a secretaria de saúde de Salvador) são necessários para o atendimento.

Associação Baiana de Defesa do Consumidor (Abdecon)

Uma iniciativa dos próprios estudantes do curso de direito que buscavam colocar em prática os conhecimentos dos livros e de sala de aula, foi criada em 2012, com o objetivo de fazer defesa dos direitos dos consumidores. Em apenas sete anos, já teve reconhecimento nacional e internacional. Recebeu prêmios, a exemplo do Brasilcon, que faz parte do Congresso Brasileiro de Defesa do Consumidor, e condecorações pela Universidade de Coimbra em 2017.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*
*
Website