UFBA renova quadro de professores visitantes com seleção de 25 novos nomes

Download PDF
capa-prof-visitante-edgar

Da esquerda para direita, Célia Regina Tavares, Vera Beatriz, Ronaldo Lopes Oliveira, Antônio Virgílio Bastos e Maria Beatriz Glória.

A UFBA seleciona nesta semana 25 novos professores visitantes, que a partir de março se juntarão a outros 41 (15 brasileiros e 26 estrangeiros) que já integram o corpo docente da Universidade. O principal objetivo da vinda de professores visitantes para a UFBA é “reforçar a qualidade dos programas de pós-graduação”, de acordo com o professor Ronaldo Lopes Oliveira, presidente da comissão de seleção, que se reúne nesta semana na Pró-reitoria de Ensino de Pos-Graduação.

Formada por renomados pesquisadores brasileiros, a comissão está reunida desde segunda-feira, 02 de dezembro, para avaliar os currículos de 68 candidatos de diferentes áreas. O resultado deverá ser divulgado nas próximas semanas.

Além de Oliveira, integram a comissão de seleção Célia Regina Tavares, ex-pró-reitora de Pesquisa e Pós-graduação da Universidade Estadual de Maringá; Vera Beatriz, da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, coordenadora da área de Artes da Capes; Nelson Studart, pró-reitor de Pesquisa e Pós-graduação da Sociedade Brasileira de Física; Maria Beatriz Glória, pesquisadora 1A e coordenadora adjunta da Capes da área de ciências de alimentos, atualmente professora na Universidade Federal Rural de Pernambuco; e Antônio Virgílio Bastos, superintendente de avaliação e desenvolvimento institucional da UFBA, pesquisador com produtividade de pesquisa 1A em psicologia.

O bom currículo dos candidatos é um dos destaques do processo seletivo simplificado, na opinião do presidente da comissão. Na análise dos currículos e planos de trabalho, são considerados prioritários os candidatos com características de visitante sênior, com alta produção científica, experiência profissional e de orientação acumulada. “A busca é por profissionais que possam contribuir com uma troca de experiência qualificada”, disse Oliveira, que também coordena a área de zootecnia da Capes e é assessor adjunto da Assessoria para Assuntos Internacionais.

Os candidatos selecionados terão seus contratos implementados a partir de março de 2020. A duração mínima de permanência dos professores visitantes é de um ano, sendo que os brasileiros não podem exceder o período de dois anos e estrangeiros de quatro anos. O tempo de permanência considera o período de desenvolvimento do plano de trabalho no programa de pós-graduação.

A contratação de professores visitantes através de edital unificado é uma ação em vigor desde março de 2017, quando a UFBA abriu a possibilidade de contratação de até 70 profissionais nessa condição. “Este é um gesto de afirmação de valores essenciais da UFBA, no sentido de avançar na qualidade de sua pesquisa e na internacionalização da Universidade”, disse, à época, o reitor João Carlos Salles, no ato de assinatura do primeiro edital.

Neste ano, o Edgardigital produziu uma série de reportagens que contou a história de três professores visitantes e suas pesquisas na UFBA. Relembre:

As voltas que a pesquisa dá: um matemático russo em terras baianas

As voltas que a pesquisa dá: um bioquímico espanhol em busca de novas respostas imunológicas

As voltas que a pesquisa dá: a pianista que veio do Canadá para estudar colaboração musical

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*
*
Website