Servidores técnicos das universidades federais vão às urnas

Download PDF

A importância dos servidores técnicos-administrativos das universidades federais estarem unidos e representados por uma entidade, no atual momento político e social do país, é o ponto em comum entre as duas chapas que disputam a coordenação e o conselho fiscal do Sindicato dos Trabalhadores Técnico-Administrativos em Educação das Universidades Públicas Federais no Estado da Bahia – Assufba.  O pleito eleitoral que acontece nos próximos dia 8 e 9 de março e elegerá os líderes sindicais para o triênio 2017/2020, é importante para a UFBA, e também para as universidades federais do Recôncavo da Bahia, do Oeste da Bahia, do Sul da Bahia e da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (UFRB, UFOB, UFSB e UNILAB – Campus dos Malês), porque reforça o caráter democrático e aberto do debate, típicos das comunidades universitárias.

vot 2

Representantes dos técnicos-administrativos votam para os conselhos superiores da UFBA

De acordo com o regimento eleitoral, aprovado pelos trabalhadores reunidos em assembleia, somente os associados que estão quites com as obrigações estatutárias poderão votar nas urnas que estarão disponíveis nos vários órgãos e unidades, das 8 às 17h, e nas unidades hospitalares, em horário especial, das 6h30 às 20h.  Todo o processo eleitoral será supervisionado pela Comissão Eleitoral que foi aprovada especificamente para a atividade.

Entre os concorrentes para as diversas funções da entidade sindical representativa estão servidores técnicos-administrativos das várias universidades federais existentes no estado da Bahia, distribuídos entre a Chapa 1 – “Sindicato é para lutar”, que é formada por membros da atual gestão e concorre à permanência na Assufba e a Chapa 2 – “É Hora de Renovar” que propõe um próximo período de mudança na entidade.

A Assufba tem possui cerca de 6 mil associados (ativos e aposentados). Foi fundada como Associação em 1º de dezembro de 1980 e depois constituiu-se como sindicato com o objetivo de lutar pelos direitos trabalhistas dos técnico-administrativos da UFBA, ainda no período da ditadura militar.

Ao longo de sua existência, a entidade promoveu diversas ações sindicais e vários movimentos grevistas, em defesa de salários e por melhorias nas condições de trabalho.   Ainda nos anos 1980, a Assufba participou ativamente de lutas como o movimento de redemocratização “Diretas Já”, a criação do Sistema Único de Saúde (SUS) e pela inserção do Hospital Universitário Professor Edgard Santos no SUS como unidade do distrito sanitário Barra – Rio Vermelho.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*
*
Website