Médico do Hospital das Clínicas desenvolve técnica de filmagem de cirurgias em 360 graus

Download PDF

Cirurgia1

Um médico do Hospital Universitário Professor Edgard Santos (Hupes/UFBA-Ebserh) apresentou publicamente pela primeira vez uma cirurgia gravada ao vivo em 360 graus. A técnica pode oferecer uma inovação interessante ao ensino cirúrgico, já que proporciona ao espectador observar praticamente tudo o que está ocorrendo na sala de cirurgia, ampliando a limitação imposta pelas câmeras tradicionais.

A cirurgia foi apresentada pelo urologista Fábio Sepúlveda, coordenador da Endourologia e Litíase Urinária do Hupes/UFBA-Ebserh, durante o Congresso Paulista de Urologia. “Criatividade e tecnologia foram usadas para construir uma experiência realmente imersiva na sala de cirurgia. Você verá o que seus olhos desejam. A visão de 360 graus em alta resolução em tempo real traz a sensação de que você está como observador, dentro da sala operatória”, explica o médico.

Cirurgia2

Fábio Sepúlveda explica que foram 14 meses de desenvolvimento e aprimoramento da ferramenta, chamada VR – Residente Virtual, fruto de uma parceria com a empresa baiana XC Filmes, especializada em produção de vídeos. A técnica foi desenvolvida através de ferramentas de realidade virtual e realidade aumentada.

“Ainda não havíamos conseguido oferecer uma experiência tão real. A experiência final acaba limitada ao que o medico que realiza a cirurgia quer mostrar diante da limitação das câmeras de foco fechado. A liberdade de poder oferecer ao espectador a experiência de direcionar o olhar para o que realmente lhe interessa e não necessariamente a alguma etapa do procedimento. Isso o é que ainda faz despertar o interesse do público médico em assistir cirurgias ao vivo presencialmente”, destaca o urologista.

Cirurgia3

Tanto o médico Fábio Sepúlveda quanto Adrianno Santana, responsável pela XC filmes, acreditam no potencial dessa ferramenta para aprimorar o ensino e disseminar o conhecimento médico. “Já havia restrições para que apenas um número pequeno de médicos pudessem acompanhar cirurgias ao vivo presencialmente. A pandemia da Covid-19 limitou ainda mais essa restrição e acrescentou uma grande dificuldade de mobilidade. [Buscaremos] aprimorar essa ferramenta para tornar essa experiência em 360 graus ainda mais real. Esperamos que essa tecnologia possa democratizar ainda mais o acesso a conteúdo médico sobre técnica cirúrgica”, afirma Santana.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*
*
Website