Professor da UFBA tem livro publicado na Holanda e Estados Unidos em série da Unesco

Download PDF

livro-decio-torresO escritor argentino Manuel Puig (1932 – 1990), cujas obras aproximam cinema e literatura, é a grande inspiração e objeto de pesquisa que conduz o livro The Cinematic Novel and Postmodern Pop Fiction: The Case of Manuel Puig (em tradução livre: O romance cinemático e a ficção pop pós-moderna: o caso de Manuel Puig). O livro é de autoria do professor Décio Torres Cruz, do Instituto de Letras da UFBA, e faz parte da série FILLM (abreviatura de Fédération Internationale des Langues et Littératures Modernes) da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).

No livro, Décio Torres desenvolve uma abordagem psicanalítica e histórico-social e conduz o leitor a compreender como Puig desenvolveu o romance cinematográfico em uma colagem pop de diferentes textos, filmes, discursos e dispositivos narrativos, numa fusão dinâmica entre realidade e imaginação.

A partir dos romances de Manuel Puig – A traíção de Rita Hayworth (1968), Boquitas pintadas (1969), The Buenos Aires Affair (1973), O beijo da mulher aranha (1979) e Pubis angelical (1979) – , Décio Torres Cruz mergulha em questões de gênero e identidade, realidade e representação, sem deixar de fora a intrínseca relação desenvolvida nas obras de Puig entre literatura, cinema e arte pop.

“Transgressor” e “revolucionário” são algumas definições creditadas a Puig por Cruz. O pesquisador, que tem experiência na área de letras e linguística aplicada, conta que a biografia do escritor argentino auxilia a entender suas escolhas, tanto temática quanto de estilo. O autor conta como a escrita literária surgiu na vida de Puig: após nutrir uma paixão pelo cinema ao assistir filmes da época de ouro de Hollywood na pacata cidade de General Villegas, na Argentina, ele estudou cinema na Itália, onde também trabalhou.

ManuelPuig

O escritor argentino Manuel Puig (1932 – 1990)

“Ele passou a infância indo ao cinema com a mãe, numa cidade pequena, muito machista, e o modo de escapar daquela realidade era indo ao cinema. Tinha um componente homossexual não assumido ainda, que iria brotar depois e que fazia que o desejo pelo outro aparecesse naqueles filmes que ele via. Ele era obcecado por estrelas de cinema. Começa a escrever numa tentativa de reconstruir todas aquelas vozes da infância. No início seriam roteiros, mas esses roteiros viram romances”, conta Cruz.

Desiludido com a indústria cinematográfica, no entanto, Puig voltou-se ao trabalho autônomo da escrita, lugar em que se consagra pela fuga dos modelos tradicionais, numa narrativa cinematográfica repleta de diálogos, do uso coloquial da língua espanhola (transgredindo normas do espanhol culto), pontos de vistas de diferentes personagens e inserções de documentos, como cartas, diários, agendas, tango e radionovelas.

Na obra, lançada neste ano, Décio Torres Cruz investiga os diferentes conceitos do romance cinematográfico, seu desenvolvimento no cine-romance e em scenarios (tipo de scripts de filmes com vista à publicação) do cinema francês e os diversos usos do termo por escritores e críticos de romances cinematográficos dos Estados Unidos, Inglaterra, França e América Latina. O autor examina como o romance cinematográfico se funde com a literatura pop, por meio de temas da arte e da cultura pop.

DSC_3844

O pesquisador Décio Torres Cruz

O livro teve lançamento internacional nos sites da editora John Benjamins (Amsterdã e Filadélfia), da Federação Internacional de Línguas e Literaturas Modernas da Unesco, da Amazon e Google Books em vários países em diferentes continentes. Encontra-se à venda em diversos sites de livrarias online, em 30 países, incluindo a Amazon Brasil.

Resultado de um esforço de  internacionalização da pesquisa, “The Cinematic Novel and Postmodern Pop Fiction: The Case of Manuel Puig” é o segundo livro publicado por Décio Torres em língua inglesa fora do Brasil. O primeiro deles, “Postmodern Metanarratives: Blade Runner and Literature in the Age of Image”, foi publicado pela editora Palgrave Macmillan da Inglaterra e dos Estados Unidos, em 2014. Além desses, Cruz publicou outros oito livros: “Literatura (pós-colonial) caribenha de língua inglesa” (Edufba, 2016), “English Online: Inglês instrumental para informática” (Disal, 2013); “O pop: literatura, mídia & outras artes” (Quarteto/Uneb, 2003; 2013); “Idea Factory: 100 Games and Fun Activities for your English Classes” (Edufba, 2012; 2013); “Inglês para Administração e Economia” (Disal, 2007); “Inglês para Turismo e Hotelaria” (Disal, 2005); e “Inglês.com.textos para informática” (Disal, 2003).

Mais informações sobre o livro:

https://benjamins.com/catalog/fillm.13

https://www.growkudos.com/publications/10.1075%25252Ffillm.13/reader

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*
*
Website