UFBA realiza sua primeira semana de saúde e bem-estar

Download PDF

O desafio de encontrar soluções para questões relacionadas à saúde, ao bem-estar e à convivência com as diferenças no interior da comunidade universitária, composta por cerca de 50 mil pessoas entre estudantes, docentes, técnicos-administrativos e terceirizados, é o foco da Primeira Semana de Saúde e Bem-Estar da UFBA, que acontece entre os dias 16 a 19 de maio em vários ambientes da Universidade. (Confira abaixo a programação).

Em meio à realização de debates, oficinas, feira, exibição de filmes e outras intervenções, o objetivo principal da semana é envolver todas as unidades de ensino da UFBA, a fim de dar visibilidade ao tema e reduzir o estigma relacionado às questões da saúde, de modo a facilitar a informação e a acessibilidade aos serviços de atenção existentes na própria Universidade e na rede municipal de saúde, encurtando os caminhos que existem entre aqueles que necessitam de algum cuidado e os profissionais de saúde.

Captura de Tela 2017-05-12 às 12.02.12

Encontrar soluções relacionadas à saúde e bem estar dos alunos é o foco do PsiU

O evento, que será marcado pela realização de várias intervenções acadêmicas, políticas, artísticas e de educação para a saúde, contará, logo em sua abertura, com o lançamento do Programa PsiU da UFBA. Trata-se da primeira grande ação integrada com participação dos diversos profissionais que atuam em atividades ligadas ao acolhimento e cuidados com a saúde na UFBA, salientou o psiquiatra Marcelo Veras, assessor da Pró-Reitoria de Desenvolvimento de Pessoas (Prodep). “É um programa transversal, focado na necessidade de aprender a conviver juntos com as diferenças”, disse o médico.

De acordo com a pró-reitora de desenvolvimento de pessoas, Lorene Pinto, o Programa PsiU surge como uma resposta às demandas da Reitoria e da Prodep no sentido de promover uma discussão mais profunda das questões relacionadas à saúde, ao bem-estar e à convivência com as diferenças. Segundo a pró-reitora de assistência estudantil e ações afirmativas (Proae), Cássia Maciel, o momento é um convite para se pensar sobre a diversidade e as mudanças ocorridas no tecido social da Universidade nos últimos anos, que vem conjugando excelência com popularidade, algo que está mudando sua identidade. A ouvidora geral, Denise da Silva, acrescenta que, “junto com a diversidade de gênero, racial e de classe social, os debates também abordarão as contradições sociais que atravessam a UFBA e o impacto que causam na subjetividade de estudantes, docentes e técnicos e as estratégias de desenvolvimento de uma cultura solidária, respeitadora das individualidades”.

psiu

A necessidade de dar visibilidade ao tema e reduzir o estigma relacionado sobretudo às questões do sofrimento psíquico levou à criação de um grupo de trabalho encarregado de discutir o tema. Composto por representantes da Prodep, da Proae, do Serviço Médico Universitário Rubens Brasil (SMURB), do Sistema Universitário de Saúde (Siunis), da Ouvidoria Geral da UFBA, dos institutos de Saúde Coletiva (ISC) e de Psicologia (IP), dos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS Garcia e CAPS AD II Gregório de Matos), das Práticas Integrativas e Complementares em Saúde (Pics) e do Centro de Estudos e Terapia do Abuso de Drogas da Faculdade de Medicina (Cetad/FMB), o grupo concentrou-se na formação de uma rede para facilitar a informação e a acessibilidade aos serviços e dispositivos de acolhimento e de atenção psicossocial existentes na própria UFBA.

Após quatro meses de reuniões, as ações do grupo de trabalho resultaram na primeira semana de saúde e bem-estar. A expectativa é de que, ao final do evento, a comunidade universitária se sinta mais próxima das principais discussões relacionadas à área, como a inclusão e acessibilidade de pessoas com deficiência; desenvolvimento social, “felicidade interna bruta” e saúde, o desafio do vínculo e as juventudes na universidade. A programação traz intervenções acadêmicas, políticas, artísticas e de educação para a saúde, que serão desenvolvidas pela própria comunidade universitária e podem ser acompanhadas na fanpage do evento.

Confira a programação:

Mesas de Debate – Local: Auditório João Gonçalves PAF 1 (Campus de Ondina)
Terça-Feira 16/5 Quarta-Feira 17/5 Quinta-Feira 18/5
09:00 Mesa 4:

Conferência de Roberto Tykanori UNIFESP

Desenvolvimento social, felicidade interna bruta e saúde 

10:00  

 

 

Mesa 2: 

Inclusão e Acessibilidade de Pessoas com deficiência na Universidade 

Coord. Elizabeth Reis Teixeira UFBA

Euler Penha – NAPE/UFBA

Vera Vieira – NASIE/PROAE

Ivar Brandi – Diretor do Hospital Sarah em Salvador

Álon Silva – NAPE/UFBA

Mesa 5:

A Reforma Psiquiátrica e a Radicalidade do Cuidado em tempos de Cólera

Coord. Mônica Nunes ISC/UFBA

Antônio Nery Alves Filho UFBA

Ana Maria Fernandes Pitta ABRASME

Roberto Tykanori UNIFESP

14:00 Abertura: Prof João Carlos Salles

LANÇAMENTO DO PROGRAMA PsiU

Mesa 1:

Verso e Reverso da experiência universitária: processos de medicalização do sofrimento em foco

Coord. Lygia ViegasUFBA

Thaís Goldstein – UFBA

Tito Carvalhal – Estudante FACED UFBA

Deane de Jesus – Estudante Psicologia UFBA

Mesa 3: 

Convivência universitária: o desafio do vínculo

Coord. Luciana Diz Ouvidoria/UFBA

Nzinga Mbandi Doutoranda UFBA

Katarina Fernandes Estudante Psicologia UFBA

Denise Vieira da Silva Ouvidoria/UFBA

Leonor Natansohn FACOM/UFBA

 

Mesa 6:

Juventudes e Universidade

Coord: Vládia Jucá UFBA e Katarina Fernandes Estudante Psicologia UFBA

Cássia Maciel – Pró-Reitora de Ações Afirmativas e Ações Estudantis

Thais Catarine Costa Estudante Psicologia UFBA

Viviane Vergueiro Ativista e Pesquisadora do Grupo Cultura e Sexualidade UFBA – CuS

Fábio Giorgio Azevedo – UCSAL

17:00 CINE UFBA

A Loucura Entre Nós

Coord. Luiz Felipe Monteiro

Debatedores Marcelo Veras e 

Vládia Jucá

CINE UFBA

Si puo fare

Coord Luiz Felipe Monteiro

Debatedores Renata Berenstein e Mônica Nunes

 

 

 

Programa da Feira de Saúde  e Oficinas
Quarta-Feira 17/5 Quinta-Feira 18/5 Sexta-Feira 19/5
9h às 12h OFICINA DE ORIENTAÇÃO E MOBILIDADE – NAPE

Número de participantes: 12

A duração da atividade é de 3 horas.

Local: Sala do NAPE (Térreo do PAF III)

 

OFICINA DE TECNOLOGIAS ASSISTIVAS E BRAILLE INSTRU – NAPE

Número de participantes: 12

A duração da atividade é de 3 horas.

Local: Sala do NAPE (Térreo do PAF III)

16h FEIRA PROJETO GERAR

 

FEIRA PROJETO GERAR

 

16h30  

 

 

DESFILE DE MODAS PROJETO GERAR

 

 

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*
*
Website