Pesquisadores da UFBA conquistam prêmios Capes e SBHC de teses

Download PDF

prêmios capes sbhc

 

Duas importantes premiações da ciência brasileira – o Prêmio Capes de Tese e o Prêmio SBHC Melhor Tese – foram conferidas neste mês a quatro pesquisadores da UFBA. A Capes, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, é uma das principais agências nacionais de fomento à pesquisa e pós-graduação. E a SBHC, Sociedade Brasileira de História da Ciência, é a mais importante associação de pesquisadores dessa área no país. Ambas conferem, anualmente, prêmios às melhores teses e dissertações produzidas em todo o país.

Aluno do Programa de Pós-Graduação em Administração, Paulo Ricardo da Costa Reis venceu na categoria Administração, Ciências Contábeis, com a tese “Desempenho nos contratos de compras públicas: evidências empíricas das mudanças institucionais no Brasil”, orientada pelo professor Sandro Cabral.

Nívea Farias Luz, do Programa de Pós-Graduação em Patologia Humana, venceu na categoria Medicina II, com a tese “Ativação da heme oxigenase-1 e via da necroptose como mecanismos omunopatogênicos na infecção de macrófagos por Leishmania Infantum“, orientada por Valéria de Matos Borges (os ratinhos selvagens da foto da home são ilustração para seu estudo).

Além deles, o professor Gregório Miguel Ferreira de Camargo, recém-empossado no Departamento de Zootecnia da UFBA, recebeu menção honrosa do Prêmio Capes na categoria Zootecnia/Recursos Pesqueiros, pela tese “Mutações putativo-causais em genes candidatos associadas à fertilidade de bovinos de corte e bubalinos”. O trabalho foi defendido na Universidade Estadual Paulista (Unesp), sob orientação de Humberto Tonhati e coorientação de Fernando Sebástian Baldi Rey e Luciana Correia de Almeida Regitano.

O prêmio principal da SBHC ficou com Climério Paulo da Silva Neto, aluno do Programa de Pós-Graduação em Ensino, Filosofia e História das Ciências, da UFBA e da UEFS (Universidade Estadual de Feira de Santana), pela tese “Descendentes vermelhos de Apolo – construindo as bases para o laser soviético (1939 -1961)”, orientada por Olival Freire Júnior e coorientada por Alexei Kojevnikov.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*
*
Website