Fapesb premia Pedro Vasconcelos, professor do Instituto de Geociências

Download PDF
fapesb1

Pedro Vasconcelos (à esquerda), o diretor da Fapesb, Lázaro Cunha, o ex-governador Roberto Santos e o vice-governador João Leão

Pedro de Almeida Vasconcelos, professor titular do Instituto de Geociências (Igeo) da UFBA e também professor da Universidade Católica do Salvador (Ucsal), foi o vencedor da terceira edição do prêmio Roberto Santos de Mérito Científico da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (Fapesb), que neste ano homenageou um pesquisador das áreas de ciências humanas e sociais, letras e artes. A cerimônia de premiação foi realizada na quarta-feira, 30 de agosto, no Espaço Lazareto, na sede da fundação.

Aos 70 anos, 50 deles dedicados à geografia, Vasconcelos atua nas áreas de geografia histórica, geografia urbana e urbanismo e é autor dos livros Salvador: transformações e permanências (1549-1999), republicado pela Edufba no ano passado, Dois séculos de Pensamento sobre a Cidade e Le Secteur Informel Urbain (O Setor Informal Urbano, na tradução do francês). Também organizou três outras obras, escreveu 56 artigos e 36 capítulos de livros. A indicação ao prêmio feita pela Ucsal, onde ele também leciona atualmente.

Na UFBA, embora aposentado desde 1998, Vasconcelos segue atuando no Programa de Pós-graduação em Geografia do Igeo, onde orienta estudantes de doutorado e pós-doutorado e ministra aulas em duas disciplinas, seminários avançados de doutorado e evolução e organização do espaço urbano. “Entrei para a UFBA no concurso em 1987, diretamente para professor titular, algo raro. Quase não passo por causa da idade, eles achavam que eu era novo, tinha 39 anos”, recordou.

Atualmente, o professor coordena o projeto de pesquisa “Salvador: transformações e permanências e outros estudos”, cujo desafio é ampliar o entendimento urbanístico da cidade. Entre os principais objetivos, busca estudar os principais agentes responsáveis pelo modelamento e crescimento de Salvador e compará-la com outras cidades originárias do urbanismo português. No mesmo projeto, ele e sua equipe dão continuidade a uma pesquisa inédita sobre os antecedentes do trabalho informal urbano, com dados das grandes cidades brasileiras.

Vasconcelos acredita que o prêmio será um estímulo aos jovens da área. “Eu estou muito feliz porque a geografia não tem esse reconhecimento, com exceção de Milton Santos”, disse, ao receber a premiação. Pesquisador CNPq 1-A, doutor pela Universidade de Ottawa, no Canadá, e pós-doutor pela Paris-Sorbonne, na França, Vasconcelos foi docente convidado no Instituto de Urbanismo de Paris, Universidade de Barcelona e Universidade de Paris 8. Em 2014, recebeu o título de “Cidadão da Cidade do Salvador” da Câmara Municipal da Cidade de Salvador.

Na solenidade de premiação, o governador em exercício, João Leão, destacou que ciência, tecnologia e inovação são essenciais para o desenvolvimento do estado. “Hoje, a Fapesb premia um pesquisador de primeira linha. A Bahia é um estado rico e precisa de boas cabeças que ajudem a levar o estado para frente”, afirmou.

O prêmio, que leva o nome do ex-governador e ex-reitor da UFBA Roberto Santos – que esteve presente para entregar a premiação – teve nove indicações de pesquisadores feitas por universidades baianas. Após julgamento da comissão avaliadora da premiação, cinco nomes foram selecionados. Pela UFBA forma indicados Paulo Costa Lima, professor da Escola de Música, e Suzana Alice Marcelino da Silva Cardoso, do Instituto de Letras. A lista foi completada por Licia Soares de Souza, indicada pela Universidade do Estado da Bahia, e Elaine Pedreira Rabinovich, também indicada pela Ucsal. Consultores do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), em Brasília, escolheram o vencedor, considerando o exame qualitativo e quantitativo dos trabalhos científicos realizados durante a trajetória acadêmica dos candidatos.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*
*
Website