Novos indicados à Academia de Ciências da Bahia tomam posse na Reitoria

Download PDF
Novos acadêmicos foram escolhidos para titulares das áreas de ciências exatas, agrárias e da terra, ciências da vida, ciências sociais aplicadas e artes

Novos acadêmicos foram escolhidos para titulares das áreas de ciências exatas, agrárias e da terra, ciências da vida, ciências sociais aplicadas e artes

A solenidade de titulação e posse de novos membros da Academia de Ciências da Bahia (ACB), realizada na última quarta-feira, 4, no salão nobre da Reitoria da UFBA, reuniu os novos membros escolhidos para titulares das áreas de ciências exatas, agrárias e da terra, ciências da vida, ciências sociais aplicadas, e artes, além de sete membros juniores, que são professores e pesquisadores com até 40 anos. Escolhidos pelo notório saber, os novos acadêmicos participarão dos conselhos editoriais, fiscal e diretor, colaborando com pesquisas, publicações científicas e inovações. Dos 22 membros que tomaram posse, 18 pertencem ao quadro de docentes da UFBA.

O evento foi aberto pelo presidente de honra da ACB, Roberto Figueira Santos, e pelo reitor da UFBA, João Carlos Salles. Apresentações do violonista Mario Ulloa e do Madrigal da Escola de Música da UFBA, fizeram parte da cerimônia. O reitor João Carlos Salles saudou os novos membros acadêmicos, destacando o significado de fazer parte de uma instituição científica que se constrói e cresce com as contribuições coletivas. Durante a sua fala, chamou atenção para a necessidade de defender o projeto de universidade pública, gratuita e de qualidade. “Tudo o que é relativo à produção da ciência está ameaçado, em um momento difícil como esse”, alertou o reitor, que convocou a todos para participarem do Ato de abertura do Congresso de Pesquisa, Ensino e Extensão da UFBA, que será realizado no próximo dia 16/10, na Reitoria.

O professor e ex-reitor da UFBA Roberto Santos destacou a atuação da ACB, entidade que idealizou e presidiu durante os 7 anos iniciais. “A ACB está intimamente ligada à UFBA, e a relação entre as duas entidades é fundamental para o desenvolvimento das ciências na Bahia”, disse ele, apontando uma série de ações desenvolvidas pela Academia de Ciências, como a edição de livros e realização de palestras, com o propósito de contribuir para produção e difusão do conhecimento científico. Ele recordou a contribuição das primeiras academias de ciências criadas na Bahia e a instalação da própria ACB, no ano de 2010, na sede da Federação das Indústrias do Estado da Bahia.

Roberto Santos apontou as contribuições para a ciência no país, a partir de meados do século XX, com a criação do Conselho Nacional de Pesquisa, das fundações de pesquisa e universidades, que permitiram a formação local de pesquisadores e a criação de programas de pós-graduação. No entanto, considera que as pesquisas científicas e tecnológicas, essenciais para o bem-estar das sociedades modernas, ainda não têm o devido reconhecimento de boa parte dos governantes.

Em saudação aos novos membros da ACB, Eliane Azevedo, professora e também ex-reitora da UFBA, afirmou que os acadêmicos empossados engrandecem a Academia de Ciências da Bahia com o aporte de novos conhecimentos. “A Bahia tem o privilégio de ser a célula mater do ensino superior no país”, disse ela, que destacou a importância da reforma universitária liderada pelo então reitor Roberto Santos e a sua contribuição como professor e pesquisador no Hospital das Clínicas. À frente do projeto de criação da ACB, Roberto Santos agregou pesquisadores renomados – em um total de 53 membros fundadores, e conseguiu, em tempo recorde, o certificado de utilidade pública municipal, estadual e federal da entidade. “O amor pela ciência nunca se enfraqueceu no coração do professor Roberto, mesmo quando exercendo cargos como o de Governador do Estado da Bahia ou Ministro”.

Roberto Santos: “A ACB está intimamente ligada à UFBA, e a relação entre as duas entidades é fundamental para o desenvolvimento das ciências na Bahia”

Roberto Santos: “A ACB está intimamente ligada à UFBA, e a relação entre as duas entidades é fundamental para o desenvolvimento das ciências na Bahia”

Para a professora Evelina Hoisel, que preside a Academia de Letras da Bahia e fez o discurso em nome dos acadêmicos, o projeto de criação da ACB germinou graças a força agregadora de Roberto Santos e a sua convicção de que não existe desenvolvimento social e econômico sem ciência. “A ACB congrega nomes exponenciais das ciências, muitos deles ligados a UFBA, que tem propiciado a formação de cientistas e pesquisadores nas diversas áreas do conhecimento”.

“A Academia de Ciências da Bahia tem afirmado a sua contribuição para o nosso Estado como um centro difusor do conhecimento, valorizando o pensamento crítico e inovador, colocando a ciência a serviço da humanidade”, disse a professora. “A ACB tem como princípio agregar profissionais das diversas áreas de conhecimento. É um espaço de pluralidade, diversidade e respeito às múltiplas áreas do saber”.

Na ocasião, ela cobrou o posicionamento da comunidade científica diante do projeto de desmonte das universidades públicas e da ciência que acontece atualmente no Brasil, em um momento desafiador diante de uma crise civilizacional e um mundo em convulsão.  Para a Evelina Hoisel, a ciência tem a capacidade de encontrar soluções para os problemas que afetam a sociedade e a universidade é um locus importante para a produção do saber.

O atual presidente da ACB Jailson Bittencourt apontou os extraordinários avanços científicos e tecnológicos, que propiciaram a expansão agrícola e a disponibilidade de mais alimentos, avanços na medicina que permitiram a cura de muitas doenças, e a revolução nas tecnologias da comunicação e difusão da informação. Avanços que resultaram no crescimento do número de habitantes no planeta e no aumento da expectativa de vida desde o século passado. Ele reafirmou o compromisso da entidade que preside de contribuir para a desenvolvimento social e econômico sustentável, valorizando as ciências em toda a sua plenitude, contemplando as diversas áreas do saber.

"E ciência não está à venda, não pode ser comprada de outros países. A ciência tem que ser conquistada” afirmou o presidente Jailson Bittencourt

“E ciência não está à venda, não pode ser comprada de outros países. A ciência tem que ser conquistada” afirmou o presidente Jailson Bittencourt

“O investimento em ciência e pesquisa deve ser uma política de Estado e não de governo. A pesquisa requer apoio orçamentário, estrutura educacional e investimentos permanentes e a longo prazo”, disse Jailson Bittencourt, que observa que atualmente as mudanças ocorrem de forma rápida e exigem novas concepções das instituições educacionais em todo o mundo. Em sua avaliação, a principal discrepância entre os países desenvolvidos em relação aos países em desenvolvimento está no reconhecimento, por parte dos primeiros, da importância de se investir na produção de conhecimento, enquanto há países que não acreditam que os dispêndios em ciência representam investimentos. “Países em desenvolvimento precisam de ciência. E ciência não está à venda, não pode ser comprada de outros países. A ciência tem que ser conquistada”, finalizou.

 

Confira a lista dos novos membros da Academia de Ciências da Bahia:

 

Ciências Exatas, Agrárias e da Terra:

Carlos Alfredo Lopes de Carvalho

Jorge Maurício David

José Maria Landim Dominguez

Manoel Abílio de Queiroz

Manoel Gomes de Mendonça

Neto Ronaldo Lopes Oliveira

Wilson Araújo Lopes

Yeda de Andrade Ferreira

 

Ciências da Vida:

Álvaro Augusto Souza da Cruz Filho

Liliane Elze Falcão Lins Kusterer

Luís Cláudio Lemos Correia

 

Ciências Sociais Aplicadas:

Ana Maria Fernandes

Mariluce de Souza Moura

 

Artes:

Evelina de Carvalho Sá

Hoisel Sonia Lúcia Rangel

 

Membros Juniores (até 40 anos de idade):

Camila Alexandrina Viana de Figueirêdo

Camila Indiani de Oliveira

Gisele Olímpio da Rocha

Leonardo Sena Gomes Teixeira

Lilian Lefol Nani Guarieiro

Mirco Solé Kienle

Thiago Albuquerque de Assis

 

Fotos: Danilo Falcon

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*
*
Website