Calouros de 2018 matriculam-se em várias chamadas conforme listas do SISU

Download PDF
ASC_5355

Candidatos classificados apresentam a documentação solicitada a servidores da Universidade

A Universidade Federal da Bahia realiza de 14 a 16 de março a segunda etapa da matrícula de estudantes classificados pelo Sistema de Seleção Unificada do Ministério da Educação (SISU) para o primeiro semestre acadêmico de 2018.

Estão disponíveis 2.095 vagas para os cursos de graduação nos campi de Salvador e 132 vagas no campus de Vitória da Conquista que não foram preenchidas por candidatos chamados na primeira lista.

Essa primeira chamada ofertou entre 31 de janeiro e 2 de fevereiro 4.442 vagas em toda a UFBA, das quais 55,04% foram preenchidas, com a matrícula de 2.455 novos estudantes. O pró-reitor de ensino de graduação, professor Penildon Silva Filho, considera satisfatório esse número, já que “não é algo novo nem fora da curva para universidades que aderiram ao SISU, pois o sistema nacional unificado permite uma maior mobilidade entre os candidatos, que optam por um curso e depois desistem em detrimento de outro mais próximo de suas residências, nas chamadas subsequentes de outras universidades”.

Estar com 44,96% das vagas disponíveis para as próximas chamadas, “no caso da UFBA, tornou-se normal nos últimos três anos”, assegura Penildon Filho, explicando que “sempre acontecem mais chamadas, sendo que na segunda lista, já alcançamos cerca de 80% de ocupação das vagas e depois chegamos a completar o quadro de matriculados, mediante um trabalho de divulgação e até da convocação de classificados via e-mail”.  O cronograma de convocação para as próximas fases da matrícula pode ser conferido em https://ingresso.ufba.br.

Na primeira etapa, os cursos com os maiores níveis de confirmação de ingresso foram Medicina, com 84,38% de matriculados em Salvador e 77,77% , em Vitória da Conquista, e Letras com Língua Estrangeira, com o preenchimento de 77,77% das vagas.  A alta confirmação em Medicina já é algo esperado, mas a busca pelo curso de Letras com língua estrangeira chama atenção. Penildon entende que esse alto índice se dá pela “recente valorização da carreira docente na educação básica, o que representa oportunidade para a realização de concursos, além do processo de internacionalização da universidade, a demanda, por parte de empresas e órgãos públicos, por profissionais que dominem várias línguas e a falta de tradutores juramentados no mercado”.  Ele também acredita que outro fator pode ser a qualidade da formação em línguas estrangeiras oferecida pela área de Letras da UFBA.Quadro matrículas SISU UFBA 2018.1

Diante da abrangência nacional da seleção do SISU, o número de ingressos teve um aumento de estudantes vindos de outros estados e de diversos municípios do interior da Bahia, informou a coordenadora de matrículas da Superintendência Acadêmica (Supac), Ana Pessoa.  Além disso, a primeira fase foi marcada por aumento expressivo do comparecimento de classificados que declararam algum tipo de deficiência, o que exigiu a preparação de  “uma sala com estrutura voltada especificamente para o atendimento diferenciado desse público”.

O relatório do Núcleo de Apoio à Inclusão de Alunos com Necessidades Educacionais Específicas (NAPE/UFBA) registrou que 70 candidatos com deficiência compareceram para entregar a documentação de confirmação do cadastro de estudante. Do total de estudantes que apresentaram os documentos para as vagas reservadas a pessoas com deficiência, 38 já foram deferidos pelo NAPE e 32 encaminhados para o acompanhamento do Serviço Médico Universitário Rubens Brasil (Smurb).  “Esses novos estudantes, impactarão a comunidade universitária de forma benéfica, pois contribuirão para a diversidade de pessoas e melhoria dos serviços ofertados”, acreditam os representantes do NAPE que trabalham para facilitar o acesso e integração desses estudantes especiais.Estudantes com deficiência ingressantes em 2018.1

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*
*
Website