Edital oferta bolsas para estudantes com vulnerabilidade socioeconômica na pós-graduação

Download PDF

livro2Estudantes de pós-graduação em situação de vulnerabilidade econômica e sem rendimentos podem se inscrever para o edital Nº 01/2018 da Pró-Reitoria de Ensino e Pós-Graduação (Propg) da UFBA. As inscrições seguem abertas até 30 de maio.

O edital disponibiliza 15 bolsas de mestrado e 2 bolsas de doutorado pela Capes Demanda Social e realizará um cadastro para futuras bolsas da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (Fapesb). Para concorrer a uma das bolsas, é necessário que o estudante esteja regularmente matriculado nos cursos de pós-graduação stricto sensu da UFBA e atenda aos critérios de vulnerabilidade econômica definidos pela Pró-Reitoria de Ações Afirmativas e Assistência Estudantil (Proae). Fazem também parte do rol de exigências da seleção: não possuir mais de uma matrícula ativa na instituição, não ter vínculo empregatício ou receber bolsa de estudos de seu respectivo programa de pós-graduação.

“A pós cresce a cada ano, mas as bolsas estão estagnadas”, afirma o coordenador de Ensino e Pós-Graduação, Ronaldo Oliveira. Por esse motivo, ele avalia o edital como um importante instrumento frente às ameaças de cortes no orçamento e para assegurar a permanência de estudantes de pós-graduação que, sem bolsa de estudos, não encontram condições de concluir o mestrado e doutorado.

“O elo que primeiro sente na cadeia é o estudante, que sofre a falta da bolsa de pesquisa e também os recursos para a condução de sua dissertação ou tese. Mas um foco que para nós é extremamente importante é tentar minimizar as dificuldades de nossos alunos em maior grau de vulnerabilidade, que se acentua a cada dia, especialmente com o advento das cotas na Pós-Graduação”, disse Oliveira. Desde janeiro de 2017, a UFBA adota o sistema de cotas, no qual são reservadas, no mínimo, 30% das vagas ofertadas para candidatos negros (pretos e pardos) e uma vaga a mais em relação ao total ofertado nos cursos para candidatos enquadrados em cada uma das categorias de quilombolas, indígenas, pessoas com deficiência e trans (transgêneros, transexuais e travestis).

Em 2018, foram 1.081 bolsas de mestrado, 950 bolsas de doutorado, totalizando 2031 bolsas pela Capes, Cnpq e Fapesb. Número que não consegue alcançar a totalidade de estudantes de pós. A pós-graduação, em comparação, conta atualmente com 6.608 estudantes.

A análise socioeconômica será realizada pela Proae de 04 a 25 de junho e resultará numa lista de classificação de candidatos, que será utilizada na distribuição das bolsas. O resultado final será divulgado em 10 de julho. A cada semestre será renovada a lista de estudantes em vulnerabilidde socioeconômica, não sendo aproveitados perfis socioeconômicos de semestres anteriores;

Confira:

Chamada de Bolsas Pró-Reitoria –  Estudantes em Situação de Vulnerabilidade Socioeconômica 001/2018

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*
*
Website