Reitor João Carlos Salles anuncia medidas para aumentar a segurança na UFBA, mantendo-a aberta à comunidade

Download PDF

Em vídeo, o reitor João Carlos Salles examina criticamente a complexa questão da segurança na UFBA e anuncia um conjunto articulado de medidas para a proteção da comunidade universitária nos campi, com a manutenção de sua abertura e rica integração com a população de Salvador

3 thoughts on “Reitor João Carlos Salles anuncia medidas para aumentar a segurança na UFBA, mantendo-a aberta à comunidade

  1. A solução seria colocar rondas e guardas espalhados nos campi. Mas, como não há fiscalização efetiva em nenhum setor da sociedade brasileira, termina não dando certo, porque muitos se escondem covardemente quando vêm perigo, ou se afastam dos postos pra namorar, ou simplesmente porque é relapso. Os ladrões que atacam os campi de São Lázaro e Ondina são os chamados pés de chinelo. Eles são oriundos do Calabar, Federação e adjacências, e entram andando normalmente, e não de carro…Parar professores e funcionários só trás segurança aos bancos…o que já é alguma coisa. Mas, somente…não resolve e nem intimida…

  2. Comunicado condizente, contudo, sugiro que os vídeos tenham maior acessibilidade, por exemplo, um interprete de LIBRAS. As legendas não bastam pois nem todos os surdos sabem ler clareza.

  3. Neste último semestre estive em cursos e palestras realizadas à noite no PAF – 3 e me senti bastante insegura devido a escuridão em partes do percurso da sua portaria até o pavilhão de aulas. Penso que a boa iluminação é um dos fatores relevantes para coibir atitudes que ameacem a nossa integridade física e de mais fácil implementação. Vi vários postes ao longo do caminho com lâmpadas apagadas, ou seja, já tem o poste, já tem a ligação elétrica, faltando apenas a substituição da lâmpada. Se esta situação existe em grande quantidade nas diversas unidades da instituição – comentário de alunos a quem perguntei sobre a escuridão reinante no caminho – só demonstra como a questão da segurança tem sido tratada até então.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*
*
Website