Câmara homenageia Reitor da UFBA com medalha Thomé de Souza

Download PDF

O reitor João Carlos Salles receberá a Medalha Tomé de Souza, concWhatsApp Image 2022-04-27 at 13.56.58 (1)edida pela Câmara Municipal de Salvador. A cerimônia de entrega da honraria ocorrerá no salão da Câmara, às 14 horas desta sexta-feira, dia 06 de maio. A outorga da medalha é fruto do Projeto apresentado pelo vereador Augusto Vasconcelos, que também é ouvidor-geral da CMS. O evento, que acontecerá em formato presencial, será transmitido ao vivo pela TV e Rádio CAM, e pelo Facebook.

A entrega da medalha, avalia a CMS, “é uma maneira de reconhecer, através do Poder Legislativo, o trabalho desenvolvido pelo professor João Carlos Salles, como acadêmico e responsável por uma gestão bem avaliada na Universidade Federal da Bahia, e também com uma trajetória significativa na defesa das universidades públicas, por uma educação de qualidade e na luta contra o desmonte e sucateamento das Instituições Federais de Ensino”.

Além dos representantes da casa legislativa, comporão a Mesa da cerimônia o vice-reitor da UFBA, Paulo Miguez, companheiro do reitor nas duas gestões à frente da UFBA, 2014/2018 e 2018/2022; Wagner Teles, docente da área de Filosofia na UEFS, representando os orientandos do professor; Jorge Sales, docente do Instituto de Psicologia da UFBA, representando a família do homenageado; Jorge Almeida, assim como o reitor, docente da Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, tendo acompanhado sua trajetória  política; Olival Freire, membro da Academia de Ciências da Bahia, parceiro do reitor na sua trajetória acadêmica, além de acompanhar a trajetória política; e Suani Pinho, docente de Física, representando a equipe das duas gestões da UFBA . Também terá assento à Mesa o jornalista, ex-deputado e professor aposentado da UFBA Emiliano José, confrade do reitor na Academia de Letras da Bahia.

João Carlos Salles Pires da Silva é um filósofo e professor universitário brasileiro.

Nasceu em 12 de maio de 1962, em Cachoeira, filho de Wanderley Pires da Silva e Lêda Lícia Salles Pires da Silva. Em 1979, ingressa no curso de economia da UFBA. Em 1981 deixa o curso de economia e começa a estudar filosofia na mesma universidade. É professor titular da Universidade Federal da Bahia desde 2015, onde graduou-se e iniciou o magistério em 1985, tendo concluído doutorado em filosofia na Universidade Estadual de Campinas em 1999. Seus trabalhos incidem principalmente na epistemologia e na filosofia da linguagem, envolvendo o empirismo clássico, Ludwig Wittgenstein e Ernest Sosa. É o tradutor das Anotações sobre as cores, de Wittgenstein. Sua tradução (Unicamp, 2009) se notabiliza por ter incluído, em edição bilíngue, trechos inéditos desse texto póstumo do filósofo vienense.

Tornou-se reitor da UFBA em 2014, e, no mesmo ano, ocupante da cadeira 32 da Academia de Letras da Bahia. Ao fim do mandato de quatro anos, foi reconduzido ao cargo em 2018 e segue reitor. Foi também presidente da Associação Nacional dos Dirigentes de Instituições Federais de Ensino Superior (ANDIFES) até 2020. Foi presidente da Associação Nacional de Pós-Graduação em Filosofia por dois mandatos entre 2002 e 2006. É Bolsista de Produtividade em Pesquisa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – Nível 1B.

Livros

De sua autoria

O Claro e o Obscuro. Salvador: Fundação Casa de Jorge Amado, 1989. 100p .

A Filosofia de Durkheim. Salvador: Edufba, 1998. 150p.

A Gramática das Cores em Wittgenstein. Campinas: UNICAMP – Coleção CLE, 2002. 444p .

Filosofia e Consciência Social: Em homenagem a Ubirajara Rebouças. Salvador: Quarteto, 2003. 360p.

Schopenhauer & o idealismo alemão. Salvador: Quarteto, 2004. 273p.

O Retrato do Vermelho e outros ensaios. Salvador: Quarteto, 2006. 400p.

Pesquisa e Filosofia. Salvador: Quarteto, 2007. 400p.

Secos & Molhados. Salvador: Quarteto, 2009. 186p.

Empirismo e Gramática. Salvador: Quarteto Editora, 2010. 251p.

Certeza. Salvador: Quarteto, 2012. 246p.

O cético e o enxadrista: Significação e experiência em Wittgenstein. Salvador: Quarteto, 2012. 208p.

Entre o cristal e a fumaça. Salvador: Quarteto, 2015. 116p.

Filosofia, Política e Universidade. Salvador: Quarteto, 2016. 342p.

A cláusula zero do conhecimento: Estudos sobre Wittgenstein e Ernest Sosa. Salvador: Quarteto, 2017. 200p.

Et cetera: Sobre vida selvagem e inteligência. Salvador: Quarteto, 2018. 204p.

Análise & Gramática: Mais estudos sobre Ernest Sosa e Wittgenstein. Salvador: Quarteto, 2018. 156p.

Universidade pública e democracia. São Paulo: Boitempo, 2020. 160p.